terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Indignação Virtual - Caso do Yorkshire, violentamente assassinado em Formosa, GO- BR (parte I)

1° post no Facebook, dia 15 de dezembro: Eu nem quis ver o vídeo... Esse tipo de notícia é revoltante, triste, mas é importante de ser compartilhada para que haja conscientização, não só nos cuidados que devemos ter para com os animais não-humanos, mas na sua proteção legal. Maus-tratos é crime. "Neutralidade ajuda o opressor, nunca a vítima. Silêncio encoraja o torturador, nunca o torturado", Elie Wiesel. Link divulgado: Agressão a cachorro é gravada em vídeo

2° post, dia 16 de dezembro: Diariamente cães sofrem maus-tratos, esse é mais um caso absurdo e revoltante. A criança que presenciou isso, jamais esquecerá. A pessoa que agrediu o cãozinho está para além de ser um monstro, nem quero imaginar o que já fez/faz/fará como enfermeira...Link divulgado: Polícia abre investigação sobre caso do cão agredido em GO

3° post: Assinatura da petição pública - caso do yorkshire violentamente morto, em GO.

4° post: Desabafo - Enquanto tem gente que bate, maltrata, espanca, tortura, aprisiona, abandona, não cuida, mata; tem gente que ama ter um dogzinho vivendo em família. Digo sempre ao meu dog que ele tem sorte de viver com a família que o adotou... 

5° post: "Na manhã de hoje, o vereador e presidente da Comissão da Defesa dos Direitos da Criança, Elias Vaz (PSOL-GO), entregou uma denúncia contra a mulher para a delegada-geral da Polícia Civil de Goiás, Adriana Accorsi. Além da investigação sobre a morte do animal, ele pede que seja investigada a presença da criança no momento das agressões. No Twitter, a ex-senadora Heloisa Helena disse que entrou com uma representação contra a mulher no Ministério Público. 'Já conseguimos agora! Obrigada a quem de forma responsável me passou por DM! É de Goiânia! Vamos Formalizar Denúncia!/ Acabei de enviar Representação MP/Vara da Infância e Procurador Geral de Justiça/Goiás. #LeiLobo'”. Para quem interessar, leia mais em: http://www.anda.jor.br/16/12/2011/enfermeira-que-matou-cao-em-go-diz-que-animal-mereceu-agressao

6° post: Nada contra a raça pitbull e muito menos a favor da imagem de "brigões". Porém, achei engraçada a manifestação que fizeram através dessa imagem. De repente, a imagem do pitbull "mau e brigão" fora positivada como a de um cão forte, com boas intenções: a de defesa do pequeno e frágil cão da raça yorkshire, brutalmente assassinado.


7° post:

8° post, 17 de dezembro: Desabafo. Espanta-me a quantidade de gente engajada em questionar as manifestações contrárias ao ato de violência a um cão da raça yorkshire, que, inclusive, resultou na sua morte. São a favor do que, da violência contra animais? Não me digam que são a favor da enfermeira?! Ah, não, são contra a tamanha manifestação ocorrida e que essa só ocorre quando o bichinho é fofo? Humm, e vocês são o que, veganistas, vegetarianos, ativistas que querem que ampliem a discussão para “vacas, porcos e galinhas”? Aliás, onde é que entra o vegetarianismo nesse assunto mesmo? Tem alguém aí querendo aproveitar a carne do cachorrinho? Ah, então,entendi errado, atrapalhou alguma outra manifestação?! Claro, muita discussão sobre o assunto, um dia inteiro do ano de 2011, o ano já está acabando, que saco! Hummm Querem manter uma crueldade consentida, afinal de contas, era um yorkshire, insignificante, não?
Bom, eu prefiro a compaixão exagerada. Já diria Levai, “E os exemplos de crueldade consentida recaindo sobre os animais não cessam, pelo contrário, multiplicam-se em proporção geométrica”. Deveria eu alertá-lo de que houve essa manifestação toda por causa de um yorkshire?!? Não. Outro dia me perguntaram: “quantos casos de maus-tratos são esses?! Todo dia um caso novo de embrulhar o estômago”! Sem mais a dizer, sigo com Tom Regan: "Os animais não existem em função do homem… eles possuem uma existência e um valor próprios. Uma moral que não incorpore esta verdade é vazia. Um sistema jurídico que a exclua é cego".

9° post: Instituto Nina Rosa, acompanho faz tempo. Como denunciar maus-tratos a animais?  

10° post: Tô muito feliz com todas manifestações contra a enfermeira que matou seu indefeso dog. Muito calor e felicidade.

11° post, 18 de dezembro: Gente, isso é sério!

A enfermagem é uma bela profissão, quem não sabe?! E, como em toda profissão, possui bons e maus representantes.
No caso do yorkshire, talvez, se não fosse ressaltada a profissão, por exemplo, não houvesse, nem de perto, a repercussão que teve, por se tratar de apenas mais um cãozinho morto de maneira cruel! Não é à tóa que se diz "a" enfermeira, determinando alguém a que se refere - Camila de Moura, e não "uma" enfermeira, generalizando. Acontece o mesmo qdo se diz "'mãe mata filha", "Vigilante acusado de matar Neylton recebeu habeas corpus", enfim, não é verdade?!
O assassinato do yorkshire foi grave sim e soma a tantos outros casos, diários, de crueldade praticada contra animais não-humanos. Não percamos o foco da campanha que houve e vamos acompanhar o caso!

Lei Federal 9.605/98 - dos Crimes Ambientais

Art. 32º
Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:
Pena: detenção, de três meses a um ano, e multa.
§ 1º Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.
§ 2º A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.

Alguns exemplos de maus-tratos:

- Abandonar, espancar, golpear, mutilar e envenenar;
- Manter preso permanentemente em correntes;
- Manter em locais pequenos e anti-higiênico;
- Não abrigar do sol, da chuva e do frio;
- Deixar sem ventilação ou luz solar;
- Não dar água e comida diariamente;
- Negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido;
- Obrigar a trabalho excessivo ou superior a sua força;
- Capturar animais silvestres;
- Utilizar animal em shows que possam lhe causar pânico ou estresse;
- Promover violência como rinhas de galo, farra-do-boi etc..


 
12° post: Bom ouvir, melhor do que ver: Vizinha que gravou mulher agredindo cachorro fala com o Domingo Espetacular

13° post, 19 de dezembro: "Comenta-se que o número de denúncias de maus-tratos a animais cresceu muito ultimamente, o que nos leva a imaginar que antes das redes sociais, o número de casos eram infinitamente maiores - só não eram denunciados por falta de oportunidade, receio e de respaldo". Recentes casos de maus-tratos a animais levantam a polêmica sobre procedimentos na hora de efetuar denúncia

14° post: Apologia e Incitação a práticas cruéis contra animais na Internet, também é crime:

Se o internauta encontrar material escrito, imagens ou qualquer outro tipo de representação de idéias que incitem os maus-tratos de animais silvestres, domésticos ou exóticos, este deve ser denunciado. Safernet


15° post, 20 de dezembro: A quem ainda se queixa da manifestação que houve por causa da morte do yorkshire, ao invés de perderem tempo reclamando, postem aquilo que acreditam, as causas que defendem, o que lhes causa indignação. Ou ficarão chateados, de bico, com tantas msgs sobre o mesmo assunto - seja ele qual for - da próxima vez também?! Ah, juízo!