domingo, 14 de outubro de 2012

Desaproximar é preciso!

Foto: Adriana Costa Tourinho
O pior da vida é quando damos importância às coisas e pessoas que não valem a pena. As coisas são fáceis de serem descartadas, basta darmo-nos conta da sua falta de importância e termos um lixo por perto. As pessoas, não. Há todo um processo de desaproximação. Há um certo receio, misturado com um certo alívio, e por isso, ainda que expressa uma latente dúvida lá no fundo, esta quando vem à tona, vem com a certeza de que desaproximar é preciso.

Nenhum comentário: