sábado, 29 de março de 2014

Contos da praça

Hoje, uma senhora, com muita raiva, perguntou se Dexter era pitbull. Com certeza esperava um "sim"; quando eu disse não, ela virou a cara e saiu andando com o cão dela que, mais adiante, fez o "número 2" na rua e ela nem se "deu ao trabalho" de recolher... "Sou contra pitbulls e a favor de fezes caninas na rua," ela diria. Mas, e se Dexter fosse pitbull?

Todo dia perguntam para mim se Dexter é pitbull. Perguntam com semblante de espanto/medo/raiva, negando a sua presença ali. Vou fazer uma camisa dizendo: "Ele não é pitbull, mas, e se fosse?" Iam fazer o que, expulsar a gente da praça?

Respeitem as pessoas que andam com seus cães e os cães. Respeitem a raça pitbull. A praça é de todos.
E coloquem seus cães na coleira se têm medo de outras raças. São extremamente inconvenientes os escândalos que tenho presenciado.

#lovepitbulls #pitbulls


Eu visto essa camisa!


Fakebook

No Fakebook, você ter a sua opinião é sinônimo de animosidade, inimizade e novos amigos.

As ferramentas do Fakebook devem ser usadas sem a sua devida finalidade. Se você postar o que está pensando, compartilhar fotos/vídeos, fizer check-in, etc., você estará se expondo e agredindo a opinião alheia, contrária à sua.  

O Fakebook é uma rede social para divulgação de trabalhos, apenas. Quem fizer uso contrário a essa máxima, fará porque quer chamar a atenção, é solitário. 

O Fakebook reúne os que o usam e os que o usam pouco - não se expõem, diriam. E os famosos voyeurs virtuais. Esses são os que gostam de dar uma de psicólogo sobre a postagem alheia e se consideram superiores aos demais por não usarem o Fakebook. 

Há também aqueles que se irritam com tudo o que é publicado pelos "amigos" e, se duvidar, deixam de segui-los/excluem por qualquer bobagem. Criticam tudo o que é publicado com ironias e indiretas e comentários grosseiros.Também consideram-se superiores, detentores de verdades absolutas, apesar de serem democráticos e quererem um mundo melhor.

Imagem: mediabrasil.com.br



terça-feira, 4 de março de 2014

Palco do Rock 2014

Com muita satisfação participei da curadoria do Palco do Rock, em comemoração aos 20 anos de evento. Achei falha a seleção de bandas, contudo, reconheço a luta que é colocar um palco desse funcionando em Salvador, em pleno carnaval.
Até agora, os shows no Palco do Rock têm sido muito bons - com singelas, bizarras e desafinadas exceções, apesar da chuva forte e grande atraso no primeiro dia. E que chuva... Hoje, último dia, parece que não será diferente. O dia já amanheceu chovendo.

Trecho da apresentação da Headhunter D.C., ontem, debaixo de chuva: "Hail the Metal of Death!"