quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

It’s Only a Thought and a Thought Can Be Changed

...

Calce meu calço

Basta um par de botas e os olhares preconceituosos bombam. Desde ser mal atendida numa loja, ser olhada de cima a baixo por jovens -> idosos, e ser apontada na rua. Desconhecidos, amigos e familiares. Pura hipocrisia discursos de que "não tenho preconceito." Filme o seu olhar e o preconceito revelar-se-á. O ser humano é preconceituoso por natureza. Mesma questão como espírito democrático. Diga que é vegetariano, vegan, nem se fala. Nas coisas pequenas nas relações da vida tudo isso se revela.

sábado, 10 de janeiro de 2015

Moral e cívica

O Facebook tornou-se uma sala virtual de aula de moral e cívica. Com censuras. Intolerâncias. Um doutrinamento diário do que publicar, comentar, curtir. Até eu já fiz parte disso quando achei que podia mudar meu pequeno mundo virtual com relação aos direitos animais. Pura enganação: lá, reforçam-se os posicionamentos, atingindo apenas quem não tem opinião formada ainda, e olhe lá! Sarcasmos. Indiretas. Chacotas. Polêmicas. É exposição, é falta de exposição. É posicionamento sobre algo, é ausência deste. E tudo muito fácil de interagir com as opções unfollow, excluir e bloquear. Liberdade de expressão porra nenhuma. É uma das coisas mais "fakes" no mundo virtual a ser reclamada. Liberdade de expressão é pessoal, porque do outro, ele não pode pensar assim e nem se expressar. Respeito ao próximo? Mentira! Pura falácia do politicamente correto. A rede social acabou deixando as relações insuportáveis ao se saber que o "amigo" gosta e pensa. 

FaceNSURA

Acho engraçado toda vez reclamarem dos outros estarem chocados, chateados, sensibilizados com algum determinado fato, "lembrando" ao outro de que existem outros fatos iguais ou piores... Tipo, ahn? Pra mim não passa de uma censura desnecessária. Afastem de mim esse cálice facebookiano.
Imagem http://lapizoscuro.blogspot.com.br/

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Paris

Aconteceu em Paris e vários personagens típicos, históricos, enfadonhos surgem, comentando:

- tem os que que apoiam o atentado pela falta de respeito à religião por parte do jornal;
- tem os que odeiam muçulmanos e estão solidários à represália;
- tem os religiosos que odeiam muçulmanos e estão solidários à represália;
- tem ateu rindo dessa confusão;
- tem os que estão indiferentes ao caso;
- tem os que acreditam numa teoria da conspiração que envolve até Elvis;
- tem os que passam a fazer discurso de ódio no mundo virtual e os que saem batendo em muçulmanos, na vida real, em qualquer lugar que os encontre;
- tem quem diga que a culpa é de Obama;
- tem quem diga que a culpa é do PT;
- tem quem diga que a culpa é das armas;
- tem quem se alivie: menos esquerdistas no mundo;
- tem os que abafam o caso, lembrando que a violência está em todo lugar;
- tem os novos fãs dos cartunistas mortos que vão movimentar o Google atrás do seu trabalho;
- tem os que estão de camarote vendo o movimento na linda Paris;
- ...
- ah, e tem os que os odeiam os franceses;
- tem os que odeiam os parisienses;
...e, por fim, tem os que nem sabem o que aconteceu, mas estão dizendo algo.